TV POR ASSINATURA ESTÁ EM QUEDA

Resultado de imagem para tv assinatura

Embora a recessão econômica tenha diminuído um pouco em 2017 e 2018, o setor de TV paga na América Latina foi bem afetado. De acordo com a oitava edição do relatório de previsão da TV paga na América Latina, o número de assinantes de TV paga foi menor em relação ao ano anterior.

Menos de 5 milhões de assinantes adicionais de TV paga são esperados entre 2017 e 2023 – elevando o total para quase 76 milhões. A penetração da TV paga não vai subir além dos atuais 44% dos lares da TV.

Assinantes da TV paga na América Latina por país - 2017, 2018, 2023
Fonte: Digital TV Research Ltd

Simon Murray, analista principal da Digital TV Research, disse: “Dado seus problemas econômicos e sociais contínuos, o Brasil perdeu 1 milhão de assinantes de TV paga entre 2015 e 2017. Seu pico de 2014 não será melhorado até 2023.”

Murray continuou: “O México registrou um crescimento impressionante em 2016, mas sua conta de assinantes de TV paga caiu em 2017. Continuará a diminuir até uma lenta recuperação começar em 2020. O total de 2023 ficará apenas abaixo do pico de 2016. No entanto, não são todas más notícias, pois a Claro e a Telefônica entrarão na Argentina e no México, embora isso seja susceptível de envolver OTT. “O
México ultrapassou o Brasil em 2016 para se tornar o maior que o Brasil no mercado de TV paga da América , apesar do Brasil ter duas vezes mais casas de TV que o México . O Brasil vem perdendo assinantes desde novembro de 2014. No entanto, a estimativa é que o Brasil recuperará somente em 2023.

As receitas de TV paga na América Latina [assinaturas e PPV] cresceram apenas 1,0% entre 2017 e 2023 para US $ 19,74 bilhões. As receitas irão cair em  2018 e 2019 antes de uma lenta recuperação começar.

O Brasil (US $ 7,01 bilhões em 2023) continuará sendo o principal país com as receitas de TV paga por alguma distância, seguido pelo México (US $ 2,49 bilhões) e pela Argentina (US $ 2,49 bilhões). As taxas de cobrança de assinatura brasileiras são muito mais altas do que os outros países da America Latina. O brasileiro gasta muito mais talvez por isso foi ultrapassado pelo México em número de assinantes. O total brasileiro de 2023 será inferior a 2017 e ao pico de 2014.

Duas operadoras dominam a TV paga na América Latina: Claro / America Movil tinha 13,91 milhões de assinantes de TV paga (abaixo de 500 mil no ano anterior) até o final de 2017 e a DirecTV / Sky tinha 21,31 milhões. Estas duas empresas representaram quase metade dos subsistemas de TV paga da região até o final de 2017.

Compartilhando nosso site, você nos ajudará Obrigado!

 

Clique em qualquer um desses botões para nos ajudar a manter este site.



Ver. 1.3